Blog

ciclo-mini-cursos_beto_cavallari

Evento com o editor Beto Cavallari resgatou a polêmica de John Dewey com os instrumentalizadores do “método de projetos” e as novas possibilidades para os métodos ativos na educação do século XXI

O editor da Poiesis, o professor e educador Beto Cavallari, ofereceu na semana passada um minicurso junto à Cátedra de Educação Básica USP/Itaú Social. Juntamente com os professores Luis Carlos Menezes (USP) e Inés Dussel (Cinvestav/México), Beto Cavallari tratou sobre o legado educacional e a importância contemporânea de John Dewey e Anísio Teixeira.

Intitulado “John Dewey, democracia e educação”, o minicurso fez parte do Ciclo de Minicursos “Educação Básica: Fundamentos, Conteúdos e Perspectivas”. reuniu centenas de professores da rede pública pelo canal da Cátedra no YouTube. Os professores receberam atestados de participação.​

Sobre o minicurso com Beto Cavallari

O minicurso abordou a contribuição do filósofo e educador John Dewey (1859-1952) na reconfiguração dos sistemas de educação nos EUA e na América Latina durante o Século XX.

Primeiramente, Luis Carlos Menezes apresentou uma breve biografia do filósofo, traçando um panorama da sua obra e ressaltando o movimento da Escola Nova. Esse movimento foi liderado por Anísio Teixeira no Brasil para divulgar o pensamento de Dewey.

Posteriormente, Beto Cavallari apresentou a linha de pesquisa da Bildung Americana, desenvolvida por ele na tese de doutorado na Columbia University (2008-2015). Ele focou nas essências filosóficas do pragmatismo deweyano a partir das leituras de Hegel em Saint Louis, Missouri. Com efeito, ele também destacou a contribuição e as polêmicas de John Dewey com os projetos pedagógicos inovadores da Chicago University e da Teachers College da Columbia University. Nesse caso, ele abordou particularmente as polêmicas ao redor do método de projetos (método ativo, mão na massa).

Por fim, Inés Dussel apresentou o histórico da inserção do trabalho de John Dewey e da Escola Nova na Argentina. Ela abordou particularmente sua contribuição à escolarização e à reforma curricular. Ela também ressaltou a filosofia política e a defesa da democracia como central ao pragmatismo crítico.

Dinâmica de grupo

Após as palestras, ocorreu uma dinâmica de grupo entre os professores, baseada no método da “aula invertida”. O dinâmica foi idealizada pelo professor titular da Cátedra, Naomar de Almeida Filho.

Como resultado, os professores foram divididos em grupos pelo Zoom. O propósito foi debater a filosofia da educação de John Dewey a partir das perguntas-geradoras propostas pelos palestrantes.

Finalmente, todos voltaram à plenária pelo YouTube, onde ocorreu um último momento de debates. Nesse caso, discutiu-se os motivos que levaram ao período de negação do pragmatismo deweyano no campo da Educação. Do mesmo modo, os participantes trataram das novas possibilidades da contribuição de Dewey a partir da realidade da educação e da escolarização no século XXI.

Confira a programação completa desse minicurso (e dos demais) aqui.

Sou responsável pela parte comercial e de assessoria da Poiesis.